Biblioteca

Economia Política da Mídia e da Comunicação

.
AIRES, J. S. F. ; SANTOS, Suzy. . Sempre foi pela família: mídia e políticas no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad X, 2017.

ARAGÃO, Verlane, HERRERA-JARAMILLO, Mauricio. Economia política, comunicação e africanidades: XV Seminário OBSCOM/CEPOS. São Cristóvão: OBSCOM, CEPOS, ULEPICC-Br, UFS, 2018.

BASES de um programa para a democratização da Comunicação no Brasil 

BRASIL. Presidência da República. Secretaria de Comunicação Social. Pesquisa Brasileira de Mídia - 2016. Brasil: Secom, 2016. 

BECERRA, Martín, MASTRINI, Gulhermo. La concentración infocomunicacional em América Latina 2000-2015: nuevos medios y tecnologías, menos actores. Bernal: Universidad Nacional de Quilmes; Observacom, 2017.​

BOLAÑO, César. Qual a lógica das políticas de comunicação no Brasil?São Paulo: Paulus, 2007.

BOLAÑO, César, HERSCOVICI, Alain, CASTAÑEDA, Marcos, VASCONCELOS, Daniel. Economia Política da Internet. São Cristóvão: Editora UFS; Aracaju: Fundação Oviêdo Teixeira, 2007. 

BOLAÑO, César; MASTRINI, Guillermo e SIERRA, Francisco (orgs). Economía Política, Comunicación y conocimiento. Buenos Aires, La Crujía, 2005.

BRAGA, J.L., RABELO, L., MACHADO, M., ZUCOLO, R., BENEVIDES, P., XAVIER, M.P., CALAZANS, R., CASALI, C., MELO, P.R., MEDEIROS, A.L., KLEIN, E., and PARES, A.D. Matrizes interacionais: a comunicação constrói a sociedade [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2017

BRITTOS, Valério Cruz (org.). Economia Política da Comunicação: convergência tecnológica e inclusão digital. Rio de Janeiro: Mauad, 2011.

BRITTOS, Valério Cruz (Org.). Economia Política da Comunicação: Estratégias e desafios no capitalismo global. São Leopoldo: Editora UNISSINOS, 2008.

BRITTOS, Valério Cruz. A Economia Política da Comunicação no Brasil em perspectiva histórica. In: BOLAÑO, César (Org.). Comunicação e a crítica da economia política: perspectivas teóricas e epistemológicas. São Cristóvão: UFS, 2008. p. 193-208.

BRITTOS, Valério Cruz; CABRAL, Adilson (orgs.). Economia política da comunicação: interfaces brasileiras. São Paulo: E-papers, 2008.

CABRAL, Adilson. V. Centro de mídia independente: os primórdios do ativismo digital no Brasil. Curitiba: Appris, 2019.

CABRAL, Adilson. V. Nossa TV Digital: o cenário internacional da apropriação social da TV. 1. ed. Rio de Janeiro: E-Papers, 2015.

CABRAL, Adilson. Sistema público de comunicação. Mesa 16 - Medios públicos y políticas en América Latina. Actas del VII Congreso Internacional ULEPICC: Políticas de cultura y comunicación: creatividad, diversidad y bienestar en la Sociedad de la Información. Volumen 3. P.1240 - 1254.  ISBN 978-84-613-5225-8. 

CABRAL, Adilson. A emergência nos processos comunicacionais: um paradigma entre a política e a expressão popularRevista Z Cultural: Revista do Programa Avançado de Cultura Contemporânea. Ano VII. 03. ISSN 1980 9921.

CABRAL, Adilson. Sociedade civil, movimento social e comunidade: aplicações conceituais e políticas para a Lei de Cabodifusão. Comunicação.

CABRAL, Adilson. Um mito de concreto: pistas para um movimento pela democratização da comunicação. Comunicação.

CABRAL, Eula D.T. Entre políticas e o marco legal: a comunicação em xeque. Eptic (UFS), v. 22, n.1, jan-abr.2020, p. 29-43.

CABRAL, Eula D.T. (Org.). Desafios das políticas de comunicação. São Cristóvão: ULEPICC-Brasil​, 2019.

CABRAL, Eula D.T. Concentração midiática diante da democratização da comunicação e da diversidade cultural: análise das estratégias dos grandes conglomerados. RJ: 2020.

CABRAL, Eula D.T. Entre o local e o global: estratégias dos conglomerados de mídia no BrasilEptic (UFS), v. 18, n.3, set-dez.2016, p. 76-94.

CABRAL, Eula D.T. Brasil midiático, para quem? In: CABRAL, Adilson; CABRAL, Eula. (Org.). Comunicação, Cultura, Informação e Democracia: tensões e contradições. Porto (Portugal): Media XXI, 2016, p. 133-147.

CABRAL, Eula D.T. Mídia concentrada no Brasil: até quando? Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación. V.13, n.24. 

CABRAL, Eula D.T. Uma questão de identidade: a importância de A Crítica e Folha de S. Paulo na vida do povo brasileiro. Manaus: Secretaria de Estado de Cultura, 2012.

CABRAL, Eula D.T. Mídia no Brasil: concentração das comunicações e telecomunicações. Eptic (UFS), v. 17, p. 17-28, 2015.

CABRAL, Eula D.T. A mídia sob o ângulo constitucional. XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. NP 10 – Políticas e Estratégias de Comunicações. Rio de Janeiro: Uerj/Intercom: 5 a 9 de setembro de 2005.

CABRAL, Eula D.T. Estudo sobre a internacionalização da mídia brasileira. In: Osvando J. de Morais, Iury Parente Aragão, Roseméri Laurindo, Tyciane Cronemberger V. Vaz. (Org.) Fortuna Crítica da Intercom: Visionários. São Paulo: Intercom, 2014, v. 5, p. 269-276.

CABRAL, Eula D.T. A grande mídia diante do local e do comunitário. In: Adilson Cabral; Valério Brittos. (Org.). Economia Política da Comunicação: Interfaces Brasileiras. Rio de Janeiro: E-papers, 2008, v. 1, p. 164-178. 

CABRAL, Eula D.T. Regionalização da mídia brasileira. In: Anamaria Fadul; Maria Cristina Gobbi. (Org.). Mídia e região na era digital. São Paulo: Arte&Ciência, 2006, p. 91-103.

CABRAL, Eula D.T (Org.); CABRAL FILHO, Adilson V. (Org.). Comunicação e cultura no Brasil: diálogos com a Economia Política da Comunicação e da Cultura. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2018.

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Mídia no Brasil: quem pode dar as cartas? Estudo à luz da EPC. In: Jacqueline L.Dourado, Denise Maria M da S.Lopes, Renan da S.Marques. (Org.). Economia Política do Jornalismo: tendências, perspectivas e desenvolvimento regional. 1ed.Piauí: EDUFPI, 2016, v. 1, p. 255-280.

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Sociedad civil y  Concentracion de medios en BrasilP2P e Inovação. v.2, n.2 (2016).

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Políticas de comunicação comunitária diante de processos de legitimação social por parte de grupos de mídia tradicionais no Brasil. In: Ivan Moraes Filho; Juliano Domingues da Silva. (Org.). Sobre a mídia que queremos: comunicação pública, direitos humanos & democracia. Olinda: Centro de Cultura Luiz Freire, 2016, v. 1, p. 189-205. 

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. A contribuição da apropriação social das TICs para viabilizar uma lei de comunicação social democrática no Brasil. In: Encontro Latino de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura, 2005, Salvador.

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Começar de novo: sobre o controle público como perspectiva para o modelo brasileiro da televisão digital. In: André Barbosa Filho; Cosette Castro; Takashi Tome. (Org.). Mídias digitais: convergência tecnológica e inclusão social. São Paulo: Paulinas, 2005, v. 1, p. 143-168. 

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Que onda é essa? Por uma política de radiodifusão que se pretenda democrática no Brasil. In: André Barbosa e Rosana Beneton. (Org.). Rádio: sintonia do futuro. São Paulo: Paulinas, 2004. 

CALDAS, Graça. O latifúndio do ar: mídia e poder na Nova República (1985-1989). SBC: Metodista, 2011. 

CANELA, Guilherme, VIVARTA, Veet. Mídia e direitos humanos​. Brasília, ANDI/UNESCO, 2006.

CAPARELLI, Sérgio. Televisão e capitalismo no Brasil. Porto Alegre: L&PM, 1982.

CARBONELL, Josep Maria. Las grandes tendencias de los medios de comunicación y de las redes de comunicación electrónica. IN: El futuro de la comunicación: redes, medios y poder. Barcelona: Editorial UOC, 2012. P. 25 – 59.

CARTILHA Comunicação e Direitos Humanos. MG: HENFIL, 2018.  

CARVALHO, Juliano Maurício de; MAGNONI, Antonio Francisco; PASSOS, Mateus Yuri (Org.). Economia política da comunicação: digitalização e sociedade. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2013.

DOURADO, Jacqueline L., LOPES, Denise Maria M.da S., MARQUES, Renan da S. (org.). Economia política do jornalismo: tendências, perspectivas e desenvolvimento regional. Teresina: EDUFPI, 2016.

FAUSTINO, Paulo. Pluralismo dos Media e Indicadores de Mercado e Grupos Empresariais em Portugal e na Europa. Lisboa: Media XXI/Formalpress, 2013. 

FREITAS, Angélica F., GERALDES, Elen Cristina, NEGRINI, Vanessa. Em busca da consciência metodológica: limites e possibilidades da pesquisa em comunicação. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

GERALDES, Elen, SILVA, Juliano D. da Silva, MACHADO, Liliane Maria M., NEGRINI, Vanessa. Mídia, Misoginia e Golpe.  Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

GERALDES, Elen, RAMOS, Tânia R.O., SILVA, Juliano D. da Silva, OLIVEIRA, Gisele. Resistências e Inovações: Políticas de comunicação em  tempos de crise.  Brasília: UNB/FAC Livros, 2019.

GERALDES, Elen, REIS, Ruth dos, SOUZA, Janara, NEGRINI, Vanessa (org). Um grito no ar – Comunicação e Criminalização dos Movimentos Sociais.  Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

GOMES, Adriano L., PINHEIRO, Mirian M. Olhares midiáticos. Natal, RN : EDUFRN, 2018. 274 p.

GOMES, Wilson S. Transformações da política na era da comunicação de massa (2ª ed.). 2ª. ed. São Paulo: Paulus, 2007.

ANDI. Infância e comunicação: referências para o marco legal e as políticas públicas brasileiras. Brasília: ANDI, 2011.

QUEM CONTROLA A MÍDIA NO BRASIL? (banco de dados). 2017.

JAMBEIRO, OTHON. Regulando a TV - um estudo comparativo no Mercosul. 1. ed. Salvador: Edufba, 2000.

LEAL FILHO, Laurindo. A TV sob controle: a resposta da sociedade ao poder da televisao. São Paulo: Summus Editorial, 2006.

LIMA, Venício A. de. Cultura do silêncio e democracia no Brasil: ensaios em defesa da liberdade de expressão (1980-2015). Brasília, DF: Editora UnB, 2015.

 

LIMA, Venício A. de. Política de comunicações: um balanço dos governos Lula (2003-2010). São Paulo: Publisher Brasil, 2012.

 

LIMA, Venício A. Mídia: teoria e política. 2ª ed. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2012.

 

LIMA, Venício A. Mídia: regulação das comunicações, história, poder e direitos. São Paulo: Paulus, 2011.

LOPES, Ivonete da S., SANTOS, Anderson (org). Mídia, poder e a (nova) agenda do capital. São Cristóvão: ULEPIC-Br, 2018. Disponível em : https://goo.gl/LQx7Nd (epub) e https://goo.gl/cSxssN (mobi).

MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo. Vol. 1: Teorias do agendamento, priming e framingVol. 2: Efeitos da Terceira Pessoa, enquadramento e teoria do cultivo.

MEIRELES, Norma, OLIVEIRA, Paulo Rogério C.de, FERREIRA NETO, João B. Todos os rádios do Brasil: novas frequências, sintonias e conexões. João Pessoa: Editora do CCTA, 2019. 

MÍDIA DADOS 2019.

MÍDIA e Políticas Públicas de Comunicação. Brasília: ANDI, 2007.

MURCIANO, Marcial. Las políticas de comunicación y la construcción del Estado democrático. Sala de Prensa, núm.92, julio 2006. ​

MOSCO, Vincent. La Economia Política de la Comunicación: una tradición viva. In ALBORNOZ, Luis (Comp.). Poder, Médios, Cultura: uma mirada critica desde la Economia Política de la Comunicación, Buenos Aires:Paidós, 2011, pp. 61-92

MURCIANO, Marcial. Las políticas de comunicación ante los retos del nuevo milenio: pluralismo, diversidad cultural, desarrollo económico y tecnológico y bienestar social. Zer, 20, 2006, p. 371-398. 

MURCIANO, Marcial. As políticas públicas de comunicação na Europa: uma análise a partir da perspectiva dos macroespaços regionais. In Revista FAMECOS, nº 7, nov. 1997. 

NAPOLITANO, Carlo José, VICENTE, Maximiliano Martín, SOARES, Murilo César. Comunicação e cidadania política. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2017.

NAZARENO, Cláudio. Mídia no Japão: como as comunicações do arquipélago sobrevivem à globalização e à internetBrasília: FAC-UnB, 2020.


PÉREZ GÓMEZ, Alberto. Las concentraciones de médios de comunicación.  

PIERANTI, Octavio P. O Estado e as comunicações no Brasil: construção e reconstrução da administração pública. Brasília: ABRAS/LECOTEC, 2011.

PIERANTI, Octavio P. A radiodifusão pública resiste: A busca por independência no Brasil e no Leste Europeu. Brasília: UNB/FAC, 2018.

PIERANTI, Octavio P. Memória das comunicações no Brasil: entrevistas. Brasília: UNB/FAC, 2019.

PIERANTI, Octavio P. Políticas Públicas de Radiodifusão no Governo Dilma. Brasília: UNB, 2017.

PINHEIRO, Roseane [et al] (Orgs.). Comunicação, jornalismo e memória: estudos regionais. São Luís: EDUFMA, 2018.

PINTO, Pâmela A. Brasil e as suas mídias regionais: estudos sobre as regiões Norte e Sul. Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2017.

PINTO, Pâmela.  Mídia e Política no Brasil: Grande Imprensa x Coronelismo Eletrônico. Intercom. 2009. 

PROPRIETÁRIOS DA mídia no Brasil. Le Monde Diplomatique Brasil. 2018.

RAMOS, Murilo César, GERALDES, Elen Cristina, SILVA, Juliano D. da., SOUSA, Janara, NEGRINI, Vanessa. Em Defesa da Comunicação Pública. Brasília : FAC-UnB, 2016.

RAMOS, Murilo César. Às Margens da Estrada do Futuro: comunicações, políticas e tecnologia. Brasília, EDUnB, 2000. 

RAMOS, Murilo César. Televisão a cabo no Brasil: desestatização, reprivatização e controle público. Ciberlegenda, n. 3, 2000. 

RAMOS, Murilo César; SANTOS, Suzy dos (Org.). Políticas de comunicação: buscas teóricas e práticas. São Paulo: Paulus, 2007.

RAMOS, Murilo César, GERALDES, Elen Cristina, SILVA, Juliano D. da, SOUSA, Janara, NEGRINI, Vanessa. Em defesa da comunicação pública. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

SÁNCHEZ-TABERNERO, Alfonso: CARVAJAL, Miguel. Concentración de empresas de comunicación en Europa: nuevos datos contradicen los viejos mitosComunicación y sociedad. 2002, vol. XV, núm.1, p. 129-162.  

SANTOS, Suzy. A convergência divergente: a televisão aberta brasileira na contramão global. João Pessoa: Xeroca!, 2016.

SANTOS, Suzy; CAPPARELLI, Sérgio. Coronelismo, radiodifusão e voto: a nova face de um velho conceito In: BRITTOS, Valério Cruz; BOLAÑO, César Ricardo Siqueira (Org.). Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia.São Paulo: Paulus, 2005, v.1, p. 77­101.

SARAIVA Enrique, MARTINS Paulo Emílio Matos, PIERANTI, Octávio Penna (Orgs). Democracia e regulação dos meios de Comunicação de massa. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008.

SOUSA, Janara. Caiu na Rede é Jovem? O exercício do protagonismo idoso na internet no Brasil e na Espanha. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017. 

SOUSA JUNIOR, José Geraldo de.; RAMOS, Murilo César; GERALDES, Elen Cristina; PAULINO, Fernando O.; SOUSA, Janara; PAULA, Helga M.; RAMPIN, Talita; NEGRINI, Vanessa. O Direito Achado na Rua v.8 – Introdução Crítica ao Direito à Comunicação e à Informação. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

VARONI, Pedro, OLIVEIRA, Lucy. Observatório da Imprensa: Uma antologia da crítica de mídia no Brasil de 1996 a 2018. São Paulo: Editora Casa da Árvore, 2018.

VIDAL Bonifaz, Francisco. Los negocios de Bertelsmann, 2016. La Rueda de la Fortuna. 21 de agosto de 2017.

UNESCO. Concentración de medios y libertad de expresión: normas globales y consecuencias para las Américas

UNESCO. Tendencias mundiales en libertad de expresión y desarrollo de los medios: informe regional para América Latina y el Caribe 2017/2018.

WEBER, Maria Helena, COELHO, Marja P., LOCATELLI, Marco. Comunicação pública e política – pesquisa e práticas. Florianópolis: Insular, 2017.

ZANETTI, Daniela, REIS, Ruth (org.). Comunicação e territorialidades: poder e cultura, redes e mídia. Vitória: EDUFES, 2017.

Economia Política da Cultura
.

ALBORNOZ, Luis A., Ma. Trinidad García Leiva. Diversidad e industrias audiovisuales. El desafío cultural del siglo XXI. México: FCE, 2017 (Colec. COMUNICACIÓN).

ACESSO à internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal: 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018.

BARROS, Marcio J., KAUARK Giuliana (org.) Diversidade cultural e desigualdade de trocas: participação, comércio e comunicação.  São Paulo: Itaú Cultural/Observatório da Diversidade Cultural/PUCMinas, 2011. 

O livro apresenta textos que analisam a diversidade cultural a partir de diversos temas da área cultural.

BOLAÑO, César. Conceito de cultura em Celso Furtado. Salvador : EDUFBA, 2015.

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: olhares e contextos. São Paulo / Rio de Janeiro: Itau Cultural / FCRB, 2015.

 

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: teoria e práxis. São Paulo: Itaú Cultural, 2011.

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: um campo de estudo. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2009. 

 

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: diálogo indispensável. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2005. 

 

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: diálogos e tendências. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2010. 


CALABRE, Lia, LOPES, Antonio Herculano (org.). Diversidade Cultural Brasileira. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2005.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: a era da informação: economia, sociedade e cultura. V.1. 2.ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CERTEAU, Michel. A Cultura no Plural. Trad. Enid A. Dobránszky. 7 ed. Campinas: Papirus, 2012.

CHAUI, Marilena. Cultura e democracia. In: Crítica y emancipación: Revista latinoamericana de Ciencias Sociales. Año 1, no. 1 (jun. 2008- ). Buenos Aires: CLACSO, 2008.

COHN, Gabriel. Indústria cultural como conceito multidimensional. IN: BACCEGA, Maria Aparecida (org). Comunicação e culturas do consumo. São Paulo: Atlas, 2008. P. 65 – 75.

COUTINHO. Carlos Nelson. Cultura e Sociedade no Brasil: ensaios sobre ideias e formas. 2 ed: rev. e ampliada. Rio de Janeiro: PD&A, 2000. 

CONVENÇÃO sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais.

CRIANÇA E CONSUMO. Biblioteca. Alana, 2018.

CRIANÇAS SEM MARCA: dicas para os pais que vivem em uma cultura de consumo. Centro para um Novo Sonho Americano/ Alana, 2016.

CULTURA e Tecnologias no Brasil: um estudo sobre as práticas culturais da população e o uso das tecnologias da informação e comunicação. CETIC.BR: 21 de ago.2017.

DECLARAÇÃO Universal dos Direitos Humanos

DOSSIÊ SOBRE MARTÍN-BARBERO.

EAGLETON, Terry. A ideia de cultura. Trad. Sandra Castello Branco. 2 ed. São Paulo: Editora Unesp, 2011. 

ENTREVISTA COM Noam Chomsky. 2018.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 2008.

GONZÁLEZ, Jorge A. MAIS(+) CULTURA(S): estudos sobre telenovela, comunicação, culturas populares e sociedade [Livro Eletrônico]./ Jorge A. González;Tradução de Maria Isabel Amphilo - Campina Grande: EDUEPB, João Pessoa: Editora IFPB, 2017.

HAAS, Ingrid F. A Promoção da Diversidade Cultural para o diálogo e o desenvolvimento da Sociedade Internacional. Dissertação de Mestrado. PUC – MG. Programa de Pós-graduação em Direito. Belo Horizonte, 2009. 

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e realidade. V.22, n.2. 1997. 

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 5. ed. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

JAMESON, Fredric. A lógica cultural do capitalismo tardio. IN: Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. Tradução Maria Elisa Cevasco. 2 ed. São Paulo: Ática, 2000. P.27 – 79. 

KELLNER, Douglas. Intelectuais e novas tecnologias.  IN: MORAES, Dênis de (org.). Combates e utopias. Tradução Eliana Aguiar e Luís Paulo Guanabara. Rio de Janeiro: Record, 2004. P.285 – 313.

LEÃO, Natália; CANDIDO, Marcia Rangel; CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, João. Relatório das Desigualdades de Raça, Gênero e Classe (GEMAA), n. 1, 2017, pp. 1-21.

MANCHETÔMETRO

MATTELART, Armand. Intelectuais, comunicação e cultura: entre a gerência global e a recuperação da crítica.  IN: MORAES, Dênis de (org.). Combates e utopias. Tradução Eliana Aguiar e Luís Paulo Guanabara. Rio de Janeiro: Record, 2004. P.261 – 284.

 

MATTELART, Armand. A institucionalização da cultura. IN: Diversidade cultural e mundialização. Tradução Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2005. P.53 – 70.

MATTELART, Armand. Geopolítica da diversidade: o desafio civilizacional. IN: Diversidade cultural e mundialização. Tradução Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2005. P.133 – 152.
 

MORAES, Dênis de. Crítica da mídia e liberdade de expressão. IN: Crítica da mídia & hegemonia cultural. Rio de Janeiro: Mauad X; Faperj, 2016. P. 109 – 170.

MORAES, Dênis de. Cultura e mercantilização. IN: Crítica da mídia & hegemonia cultural. Rio de Janeiro: Mauad X; Faperj, 2016. P. 171 – 207.
 

OBSERVATÓRIO DA COMUNICAÇÃO PÚBLICA

ORTIZ, Renato. Cultura Brasileira e Identidade Nacional. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.

ORTIZ, Renato. A mundialização da cultura. Tradução Viviane Ribeiro. 2 ed. Bauru: EDUSC, 2003. 

PÉREZ DE CUÉLLAR, Javier (org.). Nossa diversidade criadora: relatório da Comissão Mundial de Cultura e Desenvolvimento. Campinas: Papirus/ Brasília: UNESCO, 1997.

PESQUISA Brasileira de Mídia 2016: hábitos de consumo de mídia pela população brasileira. Brasil, dez.2017.

PESQUISA sobre o uso da Internet por crianças e adolescentes no Brasil - TIC Kids Online Brasil 2016. CETIC.BR: 23 de nov.2017.

PESQUISA sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos domicílios brasileiros - TIC Domicílios 2016. CETIC.BR: 23 de nov.2017.

PESQUISA sobre Crianças e Smartfones no Brasil - Novembro de 2017. Mobile Time/Opinion Box, 2017.

RAMA, Claudio. La cultura como relación social. IN: Economia de las industrias culturales en la globalización. Buenos Aires: Eudeba, 2003. P.13 – 26.

REVISTA EPTIC

REVISTA MÍDIA COM DEMOCRACIA.

REVISTA RAZON Y PALABRA.

RICARDO, Laécio, VIDAL, Thaís, FERRAZ, Txai. Cinema e universidade: diferentes convergências. Recife: Ed.UFPE, 2017.

SANTOS, Jair Ferreira dos. O que é pós-moderno. São Paulo: Brasiliense, 2004.

SANTOS, Verlane A., Herrera-Jaramillo, Maurício (0rg.). Economia política, comunicação e africanidades: XV Seminário E19e OBSCOM/CEPOS [recurso eletrônico]. São Cristovão: OBSCOM, CEPOS, ULEPICC-Br, UFS, 2018. 

SCHMIDT, Eric; COHEN, Jared. A nova era digital: como será o futuro das pessoas, das nações e dos negócios. Tradução Ana Beatriz Rodrigues, Rogério Durst. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2013.

SENNETT, Richard. A cultura do novo capitalismo e a democracia.  IN: MORAES, Dênis de (org.). Combates e utopias. Tradução Eliana Aguiar e Luís Paulo Guanabara. Rio de Janeiro: Record, 2004. P.147 – 164.

SIERRA CABALLERO, Francisco (ed.). Ciudadanía, comunicación y ciberdemocracia. Un enfoque sociocrítico del Capitalismo Cognitivo. IN: Ciudadanía y cultura: Nodos conceptuales para pensar la mediación digital. Barcelona: Gedisa, 2013. P. 17 – 56.


UNESCO/Sean MacBride y otros. Un solo mundo, voces múltiples (Informe MacBride). Fondo de Cultura Económica (México)/Unesco (París), 1ª edición 1980.

VILCHES, Lorenzo. A migração digital. IN: A migração digital. Coleção Comunicação Contemporânea 2.  Rio de Janeiro: Loyola/ PUC-Rio, 2003. P.27 – 62.

VILCHES, Lorenzo. A migração interativa. IN: A migração digital. Coleção Comunicação Contemporânea 2.  Rio de Janeiro: Loyola/ PUC-Rio, 2003. P.229 – 250.

WARNIER, Jean-Pierre. A mundialização da cultura. Tradução Viviane Ribeiro. 2 ed. Bauru: EDUSC, 2003.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e Materialismo. Tradução André Glaser. São Paulo: Editora Unesp. 2011.

.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Rua São Clemente 134
Bairro: Botafogo 

Rio de Janeiro (RJ)

CEP: 22260-000

coloquio.epcc@gmail.com


Tel: 55 21 3289-8608

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now