Biblioteca

Economia Política da Mídia e da Comunicação

.

AIRES, J. S. F. ; SANTOS, Suzy. . Sempre foi pela família: mídia e políticas no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad X, 2017.

BASES de um programa para a democratização da Comunicação no Brasil 

BRASIL. Presidência da República. Secretaria de Comunicação Social. Pesquisa Brasileira de Mídia - 2016. Brasil: Secom, 2016. 

BECERRA, Martín, MASTRINI, Gulhermo. La concentración infocomunicacional em América Latina 2000-2015: nuevos medios y tecnologías, menos actores. Bernal: Universidad Nacional de Quilmes; Observacom, 2017.

BOLAÑO, César. Qual a lógica das políticas de comunicação no Brasil?São Paulo: Paulus, 2007.

BOLAÑO, César, HERSCOVICI, Alain, CASTAÑEDA, Marcos, VASCONCELOS, Daniel. Economia Política da Internet. São Cristóvão: Editora UFS; Aracaju: Fundação Oviêdo Teixeira, 2007. 

BOLAÑO, César; MASTRINI, Guillermo e SIERRA, Francisco (orgs). Economía Política, Comunicación y conocimiento. Buenos Aires, La Crujía, 2005.

BRITTOS, Valério Cruz (org.). Economia Política da Comunicação: convergência tecnológica e inclusão digital. Rio de Janeiro: Mauad, 2011.

BRITTOS, Valério Cruz (Org.). Economia Política da Comunicação: Estratégias e desafios no capitalismo global. São Leopoldo: Editora UNISSINOS, 2008.

BRITTOS, Valério Cruz. A Economia Política da Comunicação no Brasil em perspectiva histórica. In: BOLAÑO, César (Org.). Comunicação e a crítica da economia política: perspectivas teóricas e epistemológicas. São Cristóvão: UFS, 2008. p. 193-208.

BRITTOS, Valério Cruz; CABRAL, Adilson (orgs.). Economia política da comunicação: interfaces brasileiras. São Paulo: E-papers, 2008.

CABRAL, Adilson. V. Nossa TV Digital: o cenário internacional da apropriação social da TV. 1. ed. Rio de Janeiro: E-Papers, 2015.

CABRAL, Adilson. Sistema público de comunicação. Mesa 16 - Medios públicos y políticas en América Latina. Actas del VII Congreso Internacional ULEPICC: Políticas de cultura y comunicación: creatividad, diversidad y bienestar en la Sociedad de la Información. Volumen 3. P.1240 - 1254.  ISBN 978-84-613-5225-8. 

CABRAL, Adilson. A emergência nos processos comunicacionais: um paradigma entre a política e a expressão popularRevista Z Cultural: Revista do Programa Avançado de Cultura Contemporânea. Ano VII. 03. ISSN 1980 9921.

CABRAL, Adilson. Sociedade civil, movimento social e comunidade: aplicações conceituais e políticas para a Lei de Cabodifusão. Comunicação.

CABRAL, Adilson. Um mito de concreto: pistas para um movimento pela democratização da comunicação. Comunicação.

CABRAL, Eula D.T. Concentração midiática diante da democratização da comunicação e da diversidade cultural: análise das estratégias dos grandes conglomerados. RJ: 2019.

CABRAL, Eula D.T. Entre o local e o global: estratégias dos conglomerados de mídia no BrasilEptic (UFS), v. 18, n.3, set-dez.2016, p. 76-94.

CABRAL, Eula D.T. Brasil midiático, para quem? In: CABRAL, Adilson; CABRAL, Eula. (Org.). Comunicação, Cultura, Informação e Democracia: tensões e contradições. Porto (Portugal): Media XXI, 2016, p. 133-147.

CABRAL, Eula D.T. Mídia concentrada no Brasil: até quando? Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación. V.13, n.24. 

CABRAL, Eula D.T. Uma questão de identidade: a importância de A Crítica e Folha de S. Paulo na vida do povo brasileiro. Manaus: Secretaria de Estado de Cultura, 2012.

CABRAL, Eula D.T. Mídia no Brasil: concentração das comunicações e telecomunicações. Eptic (UFS), v. 17, p. 17-28, 2015.

CABRAL, Eula D.T. A mídia sob o ângulo constitucional. XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. NP 10 – Políticas e Estratégias de Comunicações. Rio de Janeiro: Uerj/Intercom: 5 a 9 de setembro de 2005.

CABRAL, Eula D.T. Estudo sobre a internacionalização da mídia brasileira. In: Osvando J. de Morais, Iury Parente Aragão, Roseméri Laurindo, Tyciane Cronemberger V. Vaz. (Org.) Fortuna Crítica da Intercom: Visionários. São Paulo: Intercom, 2014, v. 5, p. 269-276.

CABRAL, Eula D.T. A grande mídia diante do local e do comunitário. In: Adilson Cabral; Valério Brittos. (Org.). Economia Política da Comunicação: Interfaces Brasileiras. Rio de Janeiro: E-papers, 2008, v. 1, p. 164-178. 

CABRAL, Eula D.T. Regionalização da mídia brasileira. In: Anamaria Fadul; Maria Cristina Gobbi. (Org.). Mídia e região na era digital. São Paulo: Arte&Ciência, 2006, p. 91-103.

CABRAL, Eula D.T (Org.); CABRAL FILHO, Adilson V. (Org.). Comunicação e cultura no Brasil: diálogos com a Economia Política da Comunicação e da Cultura. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2018.

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Mídia no Brasil: quem pode dar as cartas? Estudo à luz da EPC. In: Jacqueline L.Dourado, Denise Maria M da S.Lopes, Renan da S.Marques. (Org.). Economia Política do Jornalismo: tendências, perspectivas e desenvolvimento regional. 1ed.Piauí: EDUFPI, 2016, v. 1, p. 255-280.

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Sociedad civil y  Concentracion de medios en BrasilP2P e Inovação. v.2, n.2 (2016).

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Políticas de comunicação comunitária diante de processos de legitimação social por parte de grupos de mídia tradicionais no Brasil. In: Ivan Moraes Filho; Juliano Domingues da Silva. (Org.). Sobre a mídia que queremos: comunicação pública, direitos humanos & democracia. Olinda: Centro de Cultura Luiz Freire, 2016, v. 1, p. 189-205. 

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. A contribuição da apropriação social das TICs para viabilizar uma lei de comunicação social democrática no Brasil. In: Encontro Latino de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura, 2005, Salvador.

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Começar de novo: sobre o controle público como perspectiva para o modelo brasileiro da televisão digital. In: André Barbosa Filho; Cosette Castro; Takashi Tome. (Org.). Mídias digitais: convergência tecnológica e inclusão social. São Paulo: Paulinas, 2005, v. 1, p. 143-168. 

CABRAL FILHO, Adilson Vaz; CABRAL, Eula D.T. Que onda é essa? Por uma política de radiodifusão que se pretenda democrática no Brasil. In: André Barbosa e Rosana Beneton. (Org.). Rádio: sintonia do futuro. São Paulo: Paulinas, 2004. 

CALDAS, Graça. O latifúndio do ar: mídia e poder na Nova República (1985-1989). SBC: Metodista, 2011. 

CANELA, Guilherme, VIVARTA, Veet. Mídia e direitos humanos​. Brasília, ANDI/UNESCO, 2006.

CAPARELLI, Sérgio. Televisão e capitalismo no Brasil. Porto Alegre: L&PM, 1982.

CARBONELL, Josep Maria. Las grandes tendencias de los medios de comunicación y de las redes de comunicación electrónica. IN: El futuro de la comunicación: redes, medios y poder. Barcelona: Editorial UOC, 2012. P. 25 – 59.

CARTILHA Comunicação e Direitos Humanos. MG: HENFIL, 2018.  

CARVALHO, Juliano Maurício de; MAGNONI, Antonio Francisco; PASSOS, Mateus Yuri (Org.). Economia política da comunicação: digitalização e sociedade. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2013.

FAUSTINO, Paulo. Pluralismo dos Media e Indicadores de Mercado e Grupos Empresariais em Portugal e na Europa. Lisboa: Media XXI/Formalpress, 2013. 

FREITAS, Angélica F., GERALDES, Elen Cristina, NEGRINI, Vanessa. Em busca da consciência metodológica: limites e possibilidades da pesquisa em comunicação. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

GERALDES, Elen, RAMOS, Tânia R.O., SILVA, Juliano D. da Silva, MACHADO, Liliane Maria M., NEGRINI, Vanessa. Mídia, Misoginia e Golpe.  Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

GOMES, Adriano L., PINHEIRO, Mirian M. Olhares midiáticos. Natal, RN : EDUFRN, 2018. 274 p.

GOMES, Wilson S. Transformações da política na era da comunicação de massa (2ª ed.). 2ª. ed. São Paulo: Paulus, 2007.

ANDI. Infância e comunicação: referências para o marco legal e as políticas públicas brasileiras. Brasília: ANDI, 2011.

QUEM CONTROLA A MÍDIA NO BRASIL? (banco de dados). 2017.

JAMBEIRO, OTHON. Regulando a TV - um estudo comparativo no Mercosul. 1. ed. Salvador: Edufba, 2000.

LEAL FILHO, Laurindo. A TV sob controle: a resposta da sociedade ao poder da televisao. São Paulo: Summus Editorial, 2006.

LIMA, Venício A. de. Cultura do silêncio e democracia no Brasil: ensaios em defesa da liberdade de expressão (1980-2015). Brasília, DF: Editora UnB, 2015.

 

LIMA, Venício A. de. Política de comunicações: um balanço dos governos Lula (2003-2010). São Paulo: Publisher Brasil, 2012.

 

LIMA, Venício A. Mídia: teoria e política. 2ª ed. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2012.

 

LIMA, Venício A. Mídia: regulação das comunicações, história, poder e direitos. São Paulo: Paulus, 2011.

LOPES, Ivonete da S., SANTOS, Anderson (org). Mídia, poder e a (nova) agenda do capital. São Cristóvão: ULEPIC-Br, 2018. Disponível em : https://goo.gl/LQx7Nd (epub) e https://goo.gl/cSxssN (mobi).

MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo. Vol. 1: Teorias do agendamento, priming e framingVol. 2: Efeitos da Terceira Pessoa, enquadramento e teoria do cultivo.

MÍDIA DADOS 2018.

MÍDIA e Políticas Públicas de Comunicação. Brasília: ANDI, 2007.

MURCIANO, Marcial. Las políticas de comunicación y la construcción del Estado democrático. Sala de Prensa, núm.92, julio 2006. ​

MOSCO, Vincent. La Economia Política de la Comunicación: una tradición viva. In ALBORNOZ, Luis (Comp.). Poder, Médios, Cultura: uma mirada critica desde la Economia Política de la Comunicación, Buenos Aires:Paidós, 2011, pp. 61-92

MURCIANO, Marcial. Las políticas de comunicación ante los retos del nuevo milenio: pluralismo, diversidad cultural, desarrollo económico y tecnológico y bienestar social. Zer, 20, 2006, p. 371-398. 

MURCIANO, Marcial. As políticas públicas de comunicação na Europa: uma análise a partir da perspectiva dos macroespaços regionais. In Revista FAMECOS, nº 7, nov. 1997. 

NAPOLITANO, Carlo José, VICENTE, Maximiliano Martín, SOARES, Murilo César. Comunicação e cidadania política. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2017.


PÉREZ GÓMEZ, Alberto. Las concentraciones de médios de comunicación.  

PIERANTI, Octavio P. O Estado e as comunicações no Brasil: construção e reconstrução da administração pública. Brasília: ABRAS/LECOTEC, 2011.

PIERANTI, Octavio P. A radiodifusão pública resiste: A busca por independência no Brasil e no Leste Europeu. Brasília: UNB/FAC, 2018.

PIERANTI, Octavio P. Memória das comunicações no Brasil: entrevistas. Brasília: UNB/FAC, 2019.

PIERANTI, Octavio P. Políticas Públicas de Radiodifusão no Governo Dilma. Brasília: UNB, 2017.

PINHEIRO, Roseane [et al] (Orgs.). Comunicação, jornalismo e memória: estudos regionais. São Luís: EDUFMA, 2018.

PINTO, Pâmela A. Brasil e as suas mídias regionais: estudos sobre as regiões Norte e Sul. Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2017.

PINTO, Pâmela.  Mídia e Política no Brasil: Grande Imprensa x Coronelismo Eletrônico. Intercom. 2009. 

PROPRIETÁRIOS DA mídia no Brasil. Le Monde Diplomatique Brasil. 2018.

RAMOS, Murilo César. Às Margens da Estrada do Futuro: comunicações, políticas e tecnologia. Brasília, EDUnB, 2000. 

RAMOS, Murilo César. Televisão a cabo no Brasil: desestatização, reprivatização e controle público. Ciberlegenda, n. 3, 2000. 

RAMOS, Murilo César; SANTOS, Suzy dos (Org.). Políticas de comunicação: buscas teóricas e práticas. São Paulo: Paulus, 2007.

RAMOS, Murilo César, GERALDES, Elen Cristina, SILVA, Juliano D. da, SOUSA, Janara, NEGRINI, Vanessa. Em defesa da comunicação pública. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

SÁNCHEZ-TABERNERO, Alfonso: CARVAJAL, Miguel. Concentración de empresas de comunicación en Europa: nuevos datos contradicen los viejos mitosComunicación y sociedad. 2002, vol. XV, núm.1, p. 129-162.  

SANTOS, Suzy. A convergência divergente: a televisão aberta brasileira na contramão global. João Pessoa: Xeroca!, 2016.

SANTOS, Suzy; CAPPARELLI, Sérgio. Coronelismo, radiodifusão e voto: a nova face de um velho conceito In: BRITTOS, Valério Cruz; BOLAÑO, César Ricardo Siqueira (Org.). Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia.São Paulo: Paulus, 2005, v.1, p. 77­101.

SARAIVA Enrique, MARTINS Paulo Emílio Matos, PIERANTI, Octávio Penna (Orgs). Democracia e regulação dos meios de Comunicação de massa. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008.

SOUSA, Janara. Caiu na Rede é Jovem? O exercício do protagonismo idoso na internet no Brasil e na Espanha. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017. 

SOUSA JUNIOR, José Geraldo de.; RAMOS, Murilo César; GERALDES, Elen Cristina; PAULINO, Fernando O.; SOUSA, Janara; PAULA, Helga M.; RAMPIN, Talita; NEGRINI, Vanessa. O Direito Achado na Rua v.8 – Introdução Crítica ao Direito à Comunicação e à Informação. Brasília: UNB/FAC Livros, 2017.

VARONI, Pedro, OLIVEIRA, Lucy. Observatório da Imprensa: Uma antologia da crítica de mídia no Brasil de 1996 a 2018. São Paulo: Editora Casa da Árvore, 2018.

VIDAL Bonifaz, Francisco. Los negocios de Bertelsmann, 2016. La Rueda de la Fortuna. 21 de agosto de 2017.

UNESCO. Concentración de medios y libertad de expresión: normas globales y consecuencias para las Américas

UNESCO. Tendencias mundiales en libertad de expresión y desarrollo de los medios: informe regional para América Latina y el Caribe 2017/2018.

ZANETTI, Daniela, REIS, Ruth (org.). Comunicação e territorialidades: poder e cultura, redes e mídia. Vitória: EDUFES, 2017.

Economia Política da Cultura e Diversidade Cultural
.

ALBORNOZ, Luis A., Ma. Trinidad García Leiva. Diversidad e industrias audiovisuales. El desafío cultural del siglo XXI. México: FCE, 2017 (Colec. COMUNICACIÓN).

ACESSO à internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal: 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018.

BARROS, Marcio J., KAUARK Giuliana (org.) Diversidade cultural e desigualdade de trocas: participação, comércio e comunicação.  São Paulo: Itaú Cultural/Observatório da Diversidade Cultural/PUCMinas, 2011. 

O livro apresenta textos que analisam a diversidade cultural a partir de diversos temas da área cultural.

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: olhares e contextos. São Paulo / Rio de Janeiro: Itau Cultural / FCRB, 2015.

 

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: teoria e práxis. São Paulo: Itaú Cultural, 2011.

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: um campo de estudo. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2009. 

 

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: diálogo indispensável. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2005. 

 

CALABRE, Lia (org.). Políticas Culturais: diálogos e tendências. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2010. 


CALABRE, Lia, LOPES, Antonio Herculano (org.). Diversidade Cultural Brasileira. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2005.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: a era da informação: economia, sociedade e cultura. V.1. 2.ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CERTEAU, Michel. A Cultura no Plural. Trad. Enid A. Dobránszky. 7 ed. Campinas: Papirus, 2012.

CHAUI, Marilena. Cultura e democracia. In: Crítica y emancipación: Revista latinoamericana de Ciencias Sociales. Año 1, no. 1 (jun. 2008- ). Buenos Aires: CLACSO, 2008.

COHN, Gabriel. Indústria cultural como conceito multidimensional. IN: BACCEGA, Maria Aparecida (org). Comunicação e culturas do consumo. São Paulo: Atlas, 2008. P. 65 – 75.

COUTINHO. Carlos Nelson. Cultura e Sociedade no Brasil: ensaios sobre ideias e formas. 2 ed: rev. e ampliada. Rio de Janeiro: PD&A, 2000. 

CONVENÇÃO sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais.

CRIANÇA E CONSUMO. Biblioteca. Alana, 2018.

CRIANÇAS SEM MARCA: dicas para os pais que vivem em uma cultura de consumo. Centro para um Novo Sonho Americano/ Alana, 2016.

CULTURA e Tecnologias no Brasil: um estudo sobre as práticas culturais da população e o uso das tecnologias da informação e comunicação. CETIC.BR: 21 de ago.2017.

DECLARAÇÃO Universal dos Direitos Humanos

DOSSIÊ SOBRE MARTÍN-BARBERO.

EAGLETON, Terry. A ideia de cultura. Trad. Sandra Castello Branco. 2 ed. São Paulo: Editora Unesp, 2011. 

ENTREVISTA COM Noam Chomsky. 2018.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 2008.

GONZÁLEZ, Jorge A. MAIS(+) CULTURA(S): estudos sobre telenovela, comunicação, culturas populares e sociedade [Livro Eletrônico]./ Jorge A. González;Tradução de Maria Isabel Amphilo - Campina Grande: EDUEPB, João Pessoa: Editora IFPB, 2017.

HAAS, Ingrid F. A Promoção da Diversidade Cultural para o diálogo e o desenvolvimento da Sociedade Internacional. Dissertação de Mestrado. PUC – MG. Programa de Pós-graduação em Direito. Belo Horizonte, 2009. 

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e realidade. V.22, n.2. 1997. 

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 5. ed. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

JAMESON, Fredric. A lógica cultural do capitalismo tardio. IN: Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. Tradução Maria Elisa Cevasco. 2 ed. São Paulo: Ática, 2000. P.27 – 79. 

KELLNER, Douglas. Intelectuais e novas tecnologias.  IN: MORAES, Dênis de (org.). Combates e utopias. Tradução Eliana Aguiar e Luís Paulo Guanabara. Rio de Janeiro: Record, 2004. P.285 – 313.

LEÃO, Natália; CANDIDO, Marcia Rangel; CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, João. Relatório das Desigualdades de Raça, Gênero e Classe (GEMAA), n. 1, 2017, pp. 1-21.

MANCHETÔMETRO

MATTELART, Armand. Intelectuais, comunicação e cultura: entre a gerência global e a recuperação da crítica.  IN: MORAES, Dênis de (org.). Combates e utopias. Tradução Eliana Aguiar e Luís Paulo Guanabara. Rio de Janeiro: Record, 2004. P.261 – 284.

 

MATTELART, Armand. A institucionalização da cultura. IN: Diversidade cultural e mundialização. Tradução Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2005. P.53 – 70.

MATTELART, Armand. Geopolítica da diversidade: o desafio civilizacional. IN: Diversidade cultural e mundialização. Tradução Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2005. P.133 – 152.
 

MORAES, Dênis de. Crítica da mídia e liberdade de expressão. IN: Crítica da mídia & hegemonia cultural. Rio de Janeiro: Mauad X; Faperj, 2016. P. 109 – 170.

MORAES, Dênis de. Cultura e mercantilização. IN: Crítica da mídia & hegemonia cultural. Rio de Janeiro: Mauad X; Faperj, 2016. P. 171 – 207.
 

OBSERVATÓRIO DA COMUNICAÇÃO PÚBLICA

ORTIZ, Renato. Cultura Brasileira e Identidade Nacional. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.

ORTIZ, Renato. A mundialização da cultura. Tradução Viviane Ribeiro. 2 ed. Bauru: EDUSC, 2003. 

PÉREZ DE CUÉLLAR, Javier (org.). Nossa diversidade criadora: relatório da Comissão Mundial de Cultura e Desenvolvimento. Campinas: Papirus/ Brasília: UNESCO, 1997.

PESQUISA Brasileira de Mídia 2016: hábitos de consumo de mídia pela população brasileira. Brasil, dez.2017.

PESQUISA sobre o uso da Internet por crianças e adolescentes no Brasil - TIC Kids Online Brasil 2016. CETIC.BR: 23 de nov.2017.

PESQUISA sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos domicílios brasileiros - TIC Domicílios 2016. CETIC.BR: 23 de nov.2017.

PESQUISA sobre Crianças e Smartfones no Brasil - Novembro de 2017. Mobile Time/Opinion Box, 2017.

RAMA, Claudio. La cultura como relación social. IN: Economia de las industrias culturales en la globalización. Buenos Aires: Eudeba, 2003. P.13 – 26.

REVISTA EPTIC

REVISTA MÍDIA COM DEMOCRACIA.

REVISTA RAZON Y PALABRA.

RICARDO, Laécio, VIDAL, Thaís, FERRAZ, Txai. Cinema e universidade: diferentes convergências. Recife: Ed.UFPE, 2017.

SANTOS, Jair Ferreira dos. O que é pós-moderno. São Paulo: Brasiliense, 2004.

SCHMIDT, Eric; COHEN, Jared. A nova era digital: como será o futuro das pessoas, das nações e dos negócios. Tradução Ana Beatriz Rodrigues, Rogério Durst. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2013.

SENNETT, Richard. A cultura do novo capitalismo e a democracia.  IN: MORAES, Dênis de (org.). Combates e utopias. Tradução Eliana Aguiar e Luís Paulo Guanabara. Rio de Janeiro: Record, 2004. P.147 – 164.

SIERRA CABALLERO, Francisco (ed.). Ciudadanía, comunicación y ciberdemocracia. Un enfoque sociocrítico del Capitalismo Cognitivo. IN: Ciudadanía y cultura: Nodos conceptuales para pensar la mediación digital. Barcelona: Gedisa, 2013. P. 17 – 56.


UNESCO/Sean MacBride y otros. Un solo mundo, voces múltiples (Informe MacBride). Fondo de Cultura Económica (México)/Unesco (París), 1ª edición 1980.

VILCHES, Lorenzo. A migração digital. IN: A migração digital. Coleção Comunicação Contemporânea 2.  Rio de Janeiro: Loyola/ PUC-Rio, 2003. P.27 – 62.

VILCHES, Lorenzo. A migração interativa. IN: A migração digital. Coleção Comunicação Contemporânea 2.  Rio de Janeiro: Loyola/ PUC-Rio, 2003. P.229 – 250.

WARNIER, Jean-Pierre. A mundialização da cultura. Tradução Viviane Ribeiro. 2 ed. Bauru: EDUSC, 2003.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e Materialismo. Tradução André Glaser. São Paulo: Editora Unesp. 2011.

.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Rua São Clemente 134
Bairro: Botafogo 

Rio de Janeiro (RJ)

CEP: 22260-000

coloquio.epcc@gmail.com


Tel: 55 21 3289-8608

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now