Análise sobre “Cultura, Comunicação Organizacional e Novas Tecnologias” é disponibilizada na web

13.11.2019

 

 

 

No dia 04 de novembro de 2019 foi realizado o último evento do II Ciclo de Palestras “Paradigmas Culturais Hoje" que teve como tema “Cultura, Comunicação Organizacional e Novas Tecnologias”. O objetivo foi reunir especialistas, ativistas, pesquisadores e alunos de graduação e Pós-graduação das áreas cultural e midiática para analisar e debater a temática.

 

O evento aconteceu na Sala de Cursos da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) e já está disponível no canal EPCC Brasil.

 

A temática “Cultura, Comunicação Organizacional e Novas Tecnologias” foi analisada pelas especialistas: Lívia Brito, Regina Célia Almeida, Cláudia Galhardi e Eula D.T.Cabral.

 

Lívia Magalhães de Brito é Mestre em Preservação do Patrimônio Cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), faz Especialização em Gestão Estratégica em Comunicação Organizacional e Relações Públicas na ECA/USP. Sua pesquisa de Mestrado foi sobre o papel da comunicação organizacional na atuação do Iphan na Superintendência do Rio Grande do Norte, propondo ações e atividades que promovam a comunicação ideal em instituições públicas culturais. É assessora de Comunicação do Programa Rio Doce do Fundo Brasil e membro do Coletivo Autônomo de Mulheres Pretas - Adelinas. No coletivo promove o intercâmbio cultural entre mulheres negras da América Latina. Trabalha com comunicação organizacional, memória, diversidade, patrimônio, políticas culturais e direitos das mulheres.

 

A importância da comunicação organizacional no IPHAN foi destaque dado pela pesquisadora. Confira a apresentação.

 

Regina Célia B. Varella de Almeida é Doutora em Comunicação Social pela PUC-Rio e Especialista em Marketing pela ESPM-Rio. Trabalhou na Universidade Estácio de Sá e na Rede Globo de Televisão, na área de programação, como coordenadora de produção de chamadas no departamento de Promoções e como mídia nacional de chamadas da Rede. Atualmente é pesquisadora colaboradora da Agência UFRJ de Inovação trabalhando com o tema “Sobrevivendo em tempos midiáticos”, onde é feita a reflexão sobre a relação da humanidade com as mídias, a partir dos eixos: “1 - o fato de vivermos em tempos paradoxais: na era da comunicação e da informação estamos produzindo monólogos em vez de diálogos; 2 - como equilibrar duas existências, a física/biológica e a digital/virtual, se o dia continua tendo 24 horas”.

 

Sobrevivendo em tempos midiáticos foi o tema da palestra de Regina Célia Almeida. Confira.

 

Cláudia Pereira Galhardi faz pós-doutorado na Fundação Osvaldo Cruz (ENSP-FIOCRUZ-RJ) na área de Comunicação e Saúde Pública e é doutora em Comunicação Audiovisual pela Universidad de Salamanca – USAL. É pesquisadora colaboradora do Center for Research in Communication, Information and Digital Culture da Universidade Nova de Lisboa. Integra o Grupo de Estudos de Novas Narrativas -GENN-USP. Desenvolveu o software-SAAV – Sistema de Análise Audiovisual e o aplicativo EU FISCALIZO, plataforma que viabiliza o monitoramento de conteúdos inapropriados veiculados nos meios de comunicação. Atua na área de Comunicação a partir dos seguintes eixos: metodologia da pesquisa; mercado televisivo; produção e distribuição de audiovisual e estudo de mídia e audiência infantojuvenil.

 

Cláudia Galhardi destacou a importância do estudo dos fluxos comunicacionais no Brasil e os dois projetos tecnológicos que vem desenvolvendo no Pós-doutorado na Fiocruz. Confira a apresentação da pesquisadora.

 

Eula D.T. Cabral trabalha na FCRB com pesquisas e projetos no Setor de Pesquisa em Políticas Culturais, atuando na área de Economia Política da Comunicação e da Cultura, e professora do Mestrado em Memória e Acervos. Tem Pós-Doutorado em Comunicação pela UERJ. É Doutora e Mestre em Comunicação Social pela UMESP. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa EMERGE. É coordenadora do projeto “Concentração midiática diante da  democratização da comunicação e da diversidade cultural”, que leva em consideração três estratégias de atuação: 1. investigação científica e análise do cenário midiático brasileiro; 2. realização de eventos que aproximam pesquisadores e ativistas para o debate e busca de alternativas para a democratização da mídia e da área cultural; 3. site EPCC (https://pesquisaicfcrb.wixsite.com/epcc).

 

A importância da cultura organizacional e das TICs na instituições culturais foi o enfoque dado pela pesquisadora Eula Cabral. Confira.
 

O II Ciclo de Palestras "Paradigmas Culturais Hoje" é uma realização da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), Setor de Políticas Culturais, projeto Economia Política da Comunicação e da Cultura (EPCC) e do Programa de Pós-Graduação em Memória e Acervos - Mestrado Profissional em Memória e Acervos (PPGMA/FCRB); do Centro de Pesquisa e Produção em Comunicação e Emergência (EMERGE); e do GT1 – Políticas de Comunicação, da União Latina de Economia, Política da Informação e Cultura, capítulo Brasil (ULEPICC-Br).

 

Acompanhe as pesquisas desenvolvidas pelo grupo na página EPCC e os vídeos dos eventos realizados no canal EPCC Brasil.

Please reload

Posts Em Destaque

"Cultura, Comunicação Organizacional e Novas Tecnologias" é tema de análise no RJ

22.10.2019

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo