Joice Hasselmann diz que parlamentares usaram dinheiro público para construir rede de fake news

A ex-líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, afirmou nesta quarta-feira (4) que existe "dinheiro público" por trás de redes coordenadas de ataques à reputações e disseminações de fake news. Em uma apresentação na CPMI das Fake News, à qual Hasselmann foi convocada, a deputada associou a estratégia de divulgação das redes bolsonaristas a assessores parlamentares de deputados estaduais e federais. Também afirma que há mais de 491.300 reais anuais que são "destinados  a perseguir desafetos". Joice ainda apontou um núcleo central nomeado de "Gabinete do Ódio", que segundo ela aponta nomes para a produção de montagens, memes, difamação e "destruição de reputação". A apresentação levada por Hasselmann reunia prints, áudios, vídeos de ameaças a figuras inimigas do bolsonarismo e a identificação do local de trabalho de assessores que, em horários comerciais, ocupavam-se de propagar as montagens. Um dos apontados pela deputada como um dos principais 'contratadores' dos serviços de assessores que produzem peças rapidamente virais foi o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP). Ao ser questionada sobre a origem dos disparos feitos pelos robôs nas redes sociais, Hasselmann recomendou que se "seguisse o dinheiro". 

 

Leia na íntegra.

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

"Cultura, Comunicação Organizacional e Novas Tecnologias" é tema de análise no RJ

22.10.2019

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo