Após vídeo onde faz alusão a Goebbels, secretário de Cultura é demitido

17.01.2020

Após a polêmica, sobre um vídeo de divulgação sobre o Prêmio Nacional das Artes, onde o secretário nacional de Cultura, Roberto Alvim, parafraseou um discurso de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda na Alemanha Nazista, sobre as artes, o presidente Jair Bolsonaro o exonerou do cargo.

Assim que o vídeo foi divulgado, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, pediram a demissão de Alvim.

Apesar de reconhecer a semelhança e afirmar repúdio pelo regime nazista, o secretário afirmou concordar com o conteúdo da frase.

O vídeo causou repercussão negativa nas redes sociais, e, segundo a Folha de São Paulo, até a ala bolsonarista criticou sua fala. A Conib (Confederação Israelita do Brasil) também pediu o afastamento de Alvim da secretaria.

A exoneração foi publicada em edição extra nessa tarde.

 

Repercussão na imprensa sobre o caso:

Fórum - Em vídeo, secretário de Cultura de Bolsonaro copia discurso e estética de Goebbels, oficial nazista

Folha de São Paulo - Em vídeo, Alvim copia Goebbels e provoca onda de repúdio nas redes sociais

Valor - Maia, Alcolumbre,Toffoli, Gilmar e OAB repudiam secretário de Cultura que emulou fala de Nazista

Estadão - Secretário da Cultura diz que apesar de "origem espúria", "assina embaixo" de frase nazista

Folha de São Paulo - Até direita mais bolsonarista acredita que Alvim cruzou uma linha vermelha

Diário do Centro do Mundo - Secretário de Cultura de Bolsonaro usou ópera de Wagner citada no “Mein Kampf”, de Hitler: “Mudou minha vida”

Conib -Conib condena fala de secretário da Cultura e pede seu afastamento imediato  

G1 - Bolsonaro exonera secretário da Cultura, que fez discurso com frase semelhante à ministro de Hitler

Please reload

Posts Em Destaque

"Cultura, Comunicação Organizacional e Novas Tecnologias" é tema de análise no RJ

22.10.2019

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo