Curso de Escrita Acadêmica abordará adoecimento acadêmico, bem estar e técnicas de análise com especialistas

22.07.2020

 

Curso de Escrita Acadêmica inicia no dia 24 de julho coordenado pela cientista social e antropóloga Rosana Pinheiro-Machado @_pinheira em parceria com o Instituto Anis @anis_bioetica para estudantes universitários e pós-graduandos, professores e demais interessados em conhecer este gênero de escrita.  

 

Totalmente gratuito e online, o Curso, abordará questões polêmicas e delicadas como o adoecimento acadêmico e a síndrome da impostora, além da técnica de escrita e o exercício de boas práticas visando o bem estar do pesquisador na construção do texto científico. Serão 21 aulas, assista ao Teaser | Curso de escrita acadêmica.

 

Participam desta iniciativa que estreia às 15h, na sexta-feira, 17 professores especialistas com ampla experiência em publicações acadêmicas nacionais e internacionais. "Não perca: abertura do curso de escrita acadêmica. É gratuito. Participe", Debora Diniz @Debora_D_Diniz compartilha a primeira aula com Rosana e convida seguidores no Twitter afirmando que é possível “escrever sem sofrer”.

 

Rosana Pinheiro-Machado pesquisa economia informal, pobreza e desenvolvimento no Brasil e China, é Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), pesquisadora do Australian Research Council no projeto New Consumer Cultures in the Global South e colunista do Intercept Brasil, escrevendo textos de opinião sobre a conjuntura social e política nacional.

 

Em 2017, a pesquisadora afirmou em entrevista à Revista IHU: “o que nós estamos assistindo hoje no mundo é uma disputa por regimes de verdade, no sentido foucaultiano, ou seja, grandes padrões de verdades, noções de civilização, globalização, universalismo, direitos humanos etc.[...]" 

 

Alguns de seus temas de pesquisa são: "Informalidade, ilegalismos e propriedade intelectual" (na tríade China-Paraguai-Brasil); "Subjetividade política no Brasil (des) emergente" em parceria com a Dra. Lúcia Scalco sobre o potencial político nas periferias urbanas, com quem desenvolveu pesquisas que identificaram a "trajetória do lulismo ao bolsonarismo", "Política e os novíssimos movimentos sociais no século XXI" e investiga o "Sofrimento Acadêmico" através da coleta não sistemática de depoimentos, incluindo temas de adoecimento mental, precariedade das condições de trabalho, assédio e opressão.

 

Rosana Pinheiro-Machado é cientista social e antropóloga, realizou toda sua formação educacional, desde os quatro anos de idade, no ensino público. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutora em Antropologia Social pela mesma universidade, tem larga experiência profissional em universidades nacionais e internacionais. Foi professora visitante no Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo (2017), da Pós-Graduação em Desenvolvimento Internacional na Universidade de Oxford (2013-2016) e Visiting Scholar do Centro de Estudos Chineses da Universidade de Harvard (2012-2013), por onde também concluiu seu pós-doutoramento. É Fellow vitalícia da British Higher Education Academy. Durante o doutorado, foi agraciada com a prestigiosa bolsa da fundação Wenner-Gren (EUA) e também realizou período sanduíche de um ano na University College London (UCL).

 

 

Para saber mais:

 

Canal Rosana Pinheiro-Machado no YouTube


Fachin, Patricia. Esquerda e direita disputam regimes de verdade. Entrevista especial com Rosana Pinheiro-Machado. Cadernos IHU Notícias, 06 nov. 2017. 

 

Pinheiro-Machado, R., & Scalco, L. M. Da esperança ao ódio: juventude, política e pobreza do lulismo ao bolsonarismo. Cadernos IHU ideias (UNISINOS), v. 16, p. 3-15, 2018. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

EPCC Brasil disponibiliza eventos científicos sobre comunicação, cultura e informação

07.08.2020

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo